MASS II FEVE 10 anos

Título: Análise de longo prazo da fração de ejeção ventricular esquerda em pacientes com doença arterial coronária multiarterial submetidos a tratamento clínico, percutâneo ou cirúrgico: 10 anos de seguimento do estudo MASS II

Revista: European Heart Journal

Mês e ano da publicação: Julho de 2013

Objetivo: Avaliar as alterações na fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE), através de ecocardiografia sequencial, em pacientes com DAC multiarterial função ventricular esquerda inicialmente preservada, que se submeteram à angioplastia, cirurgia ou tratamento clínico.

Grupos de comparação: ICP (n=131) vs cirurgia (n=111) vs tratamento clínico (n=108)

Métodos:

– Período de recrutamento dos pacientes: 1995-2000

– Desenho do estudo: Estudo MASS II foi um estudo randomizado, unicêntrico, controlado. Esta análise em questão é uma análise observacional, prospectiva.

– Seguimento: média de 10,32 anos

– Pacientes recrutados: N=350

Critérios de inclusão: Pacientes com DAC multiarterial com estenoses > 70% e função ventricular esquerda preservada.

Critérios de exclusão: Pacientes com necessidade de revascularização; aneurisma ventricular; FEVE < 40%; história de ICP ou cirurgia de revascularização do miocárdio; contraindicação à ICP ou cirurgia de revascularização do miocárdio.

Dados do baseline:

Características ICP Cirurgia Tratamento clínico
Idade (anos) 58,4 58,1 57,8
IAM prévio (%) 50,4 43,2 38,0
HAS (%) 58,8 57,7 49,1
DM (%) 24,4 36,0 34,2
Angina (%) 92,3 89,2 80,6
Teste de esforço positivo (%) 55,8 53,5 49,5
DAC biarterial (%) 42,0 43,2 45,4
DAC triarterial (%) 58,0 56,8 54,6
DAC biarterial com lesão em ADA proximal (%) 78,2 77,1 85,7

Resultados:

O desfecho primário do estudo foi avaliação sequencial da FEVE. Desfechos secundários: eventos cardíacos adversos maiores (IAM; ICP adicional; CRM adicional; desfechos combinados; AVC).

Desfechos ICP Cirurgia Tratamento clínico p
FEVE basal 0,61 0,61 0,61 0,67
FEVE após 10 anos 0,56 0,55 0,55 0,67
Delta de redução (%) -7,2 -9,08 -7,54 0,63
IAM (%) 9,9 8,1 14,8 0,25
ICP adicional (%) 27,5 9,0 13,9 <0,001
Cirurgia adicional (%) 11,4 3,6 28,7 <0,001
Eventos combinados (%) 48,4 20,7 57,4 <0,001
AVC (%) 2,3 6,3 5,5 0,27

Perspectivas: Esta subanálise do estudo MASS II mostrou que independentemente do número de artérias comprometidas, e mesmo com o envolvimento da artéria coronária descendente anterior, a função ventricular permaneceu dentro dos valores normais. Além disso, pode-se notar pelos resultados que houve uma redução homogênea da função ventricular esquerda nos 3 grupos de tratamento. Porém, este redução não apresentou magnitude suficiente para interferir na normalidade da função ventricular. Assim sendo, 2 aspectos chamam a atenção:
1) Ambas as estratégias intervencionistas (cirurgia e angioplastia) não tiveram papel relevante na proteção do miocárdio isquêmico;
2) Pacientes com DAC multiarterial mantidos em tratamento clínico não perderam função ventricular, a menos que tivessem apresentado um evento coronário agudo. Apenas pacientes que apresentaram um infarto do miocárdio apresentaram comprometimento da função ventricular. Desta forma, este estudo apresentam-se como uma mudança de paradigma da ideia de que somente através da revascularização do miocárdio é que se preveni a disfunção miocárdica de origem isquêmica. Isso mostra que o rigoroso controle clínico e dos fatores de risco tem um papel importante no manejo de pacientes com DAC crônica.

Conclusão: Em relação à terapêutica aplicada, a FEVE permanece preservada na ausência de eventos adversos cardíacos maiores após 10 anos de seguimento.

Financiamento: O estudo foi patrocinado pela Zerbini Foundation, São Paulo, Brazil.

Referência: Garzillo CL et al. Long-term analysis of left ventricular ejection fraction in patients with stable multivessel coronary disease undergoing medicine, angioplasty or surgery: 10-year follow-up of the MASS II trial. Eur Heart J 2013;34(43):3370-7.

Link: https://academic.oup.com/eurheartj/article/34/43/3370/514175/Long-term-analysis-of-left-ventricular-ejection

Desenvolvido por